Volvo planeja lançar carros à prova de motoristas embriagados

Com os avanços da segurança nos carros, a Volvo resolveu inovar. O desafio? Trazer a solução para  muitos acidentes de trânsito pelo mundo. A montadora da Suécia planeja instalar câmeras e sensores que irão detectar se os motoristas estão embriagados ou distraídos ao volante. Essa tecnologia terá como missão intervir nessas conduções perigosas, e irá estrear na próxima geração de automóveis da marca.

Os modelos da Volvo terão a capacidade de realizar essa intervenção na condução no começo da década de 2020. Os carros irão tomar “conta da situação” ao ver que o motorista não obedece aos sinais de alerta. A tecnologia é capaz de limitar a velocidade e avisar um serviço de assistência. Em casos extremos, ela reduz a velocidade para estacionar o veículo. 

Em que tipos de situações essa tecnologia da Volvo é ativada? Os novos modelos devem detectar com suas câmeras a falta de comandos de direção por longos períodos, olhos fechados, reações lentas e mudanças extremas de comportamento na estrada.

“Há muitos acidentes que ocorrem como resultado de motoristas embriagados”, diz Trent Victor, professor de Comportamento de Direção na Volvo. “Algumas pessoas ainda acreditam que podem dirigir depois de tomar uma bebida e que isso não afetará suas capacidades. Queremos garantir que as pessoas não sejam colocadas em perigo como resultado disso”, afirma.

Essa não foi a primeira medida de segurança tomada pela Volvo para melhorar a condução de seus veículos. Anteriormente, a montadora sueca havia anunciado que todos os modelos da marca terão um limite de velocidade de 180 quilômetros por hora a partir de 2020.

Outro plano da Volvo é lançar a Care Key. Ela permite um limite temporário de velocidade para donos de carro que emprestem seu veículo a outra pessoa, como um parente mais jovem, por exemplo.