Varejistas online ganham espaço nos EUA

Os Estados Unidos já começaram a constatar uma mudança no setor varejista: o crescimento das lojas de varejo que apenas funcionam na internet. Por consequência, os estabelecimentos físicos têm perdido espaço no mercado como o destino principal da compra de alimentos no país norte-americano.

A expectativa é que os varejistas online ocupem 20% do mercado até o ano de 2025.

Os dados são do Instituto de Marketing em Alimentos (FMI, em inglês). A pesquisa revela que as compras presenciais tiveram uma queda de 2% em 2016. Já os varejistas online aumentaram em 6% a frequência de visitas no mesmo período. Isso significa um crescimento para os lojistas da internet de mais de 50% nos últimos dois anos.

A expectativa do FMI é que os varejistas online ocupem 20% do mercado até o ano de 2025, atingindo a marca de 100 bilhões de dólares em vendas anualmente. Fisicamente seria o equivalente a aproximadamente 3900 lojas.

“Cada aspecto da jornada do comprador é influenciado pelo digital, e cada vez mais, habilitado pelas plataformas digitais”, disse Chris Morley, presidente da U.S. Buy na Nielsen, parceira do FMI na pesquisa.

“De acordo com a pesquisa, hoje, 59% dos compradores de compras procuram vendas ou cupons em seus dispositivos móveis antes de ir à loja e 53% dos compradores de supermercado usam os aplicativos dos varejistas para comprar na loja. Isso demonstra a necessidade de os varejistas e os fabricantes entenderem a ciência por trás do modo como os consumidores compram online na loja, para continuar servindo o comprador de alimentos envolvido digitalmente hoje e amanhã “, finalizou Morley.