Startups dão nova cara à indústria

As diversas transformações no mundo influenciaram, principalmente, o mercado tecnológico. Esse setor foi “dominado” por diversas novas ideias, causando o surgimento de várias startups – e algumas delas exploram formatos e nichos inovadores. O Brasil não fugiu dessa onda e, a cada dia que passa, mais empreendimentos deste tipo surgem em solo nacional.

O modo inovador de funcionamento das startups revoluciona o desenvolvimento da indústria brasileira, dando uma forma inédita para o setor. O CEO da next47, Lak Anant, acredita que, cada vez mais, as empresas terão que apostar nesse modelo de negócios.

A tecnologia tem mudado muito. É preciso eliminar o medo de intermediar o negócio, cortar o investimento tradicional e partir para um novo modelo de negócios em que as empresas terão de estar cada vez mais interligadas umas às outras”, disse Anant à Agência CNI.

“Vocês, no Brasil, devem envolver ainda mais essa geração nova.”

Para dar certo, o russo Alexandre Idrisov, CEO do Instituto de Competividade Eurasia, tem a receita: “É muito importante ser decisivo e enxuto no processo decisório. E a universidade é o melhor recurso para se alinhar com o meio empresarial. Vocês, no Brasil, devem envolver ainda mais essa geração nova. Eles são o futuro”.

O crescimento desse novo modelo de negócios pode ser visto nos números da Associação Brasileira de Startups (ABS),que já conta com 4.600 startups filiadas em todo o Brasil.