O naming das grandes marcas

Você precisa de roupas para correr. Se dirige a uma loja da Nike. Quando bate o esgotamento, bebe um gatorade. No final de semana, lembra que precisa comprar uma calça. Entra na Zara. Tudo isso enquanto bebe um café do Starbucks. No final do dia, seu filho pede para passar no McDonald’s. Você entra no Google e checa onde fica o mais próximo.

Já parou para pensar no quanto as marcas estão presentes no seu dia-a-dia? Isso é inevitável no mundo que a gente vive. Mas e nos nomes? Você já pensou? Porque Nike? Porque Adidas? Porque McDonalds? Era o nome da família que fundou? Foi um compilado de nomes de sócios? Era alguém que o dono admirava? Descubra a seguir a origem do naming das grandes marcas.

Pepsi

O inventor da marca queria ser um médico, originalmente. De acordo com o site da marca, uma crise familiar fez com que Caleb Davis Bradham virasse um farmacêutico, ao invés de médico. Isso tem relação com o nome Pepsi, que remete ao termo médico de indigestão. A primeira invenção levava o nome de Brad’s Drink e misturava açúcar, água, caramelo, óleo de limão e nóz moscada. Três anos mais tarde, Bradham resolveu mudar o nome da bebida, a qual, segundo sua crença, ajudava na digestão. Assim surgiu a Pepsi-Cola.

 

Google

O fundador da marca, Larry Page, estava em Stanford, e queria ter ideias para um site de indicadores de dados, junto com alguns amigos.  Uma sugestão surge: “googolplex” – um dos maiores números descritíveis. Um estudante, de repente, soletra errado e faz todos descobrirem como chamaria o maior site de busca da atualidade.

 

McDonald’s

Raymond Kroc tinha uma máquina de milkshakes. Os irmãos Dick e Mac McDonald tinham um restaurante de hamburgueres na California. Os dois se encontraram, e gradativamente os irmãos McDonald foram comprando as máquinas de Raymond, que ficou impressionado com a hamburgueria e resolveu abrir franquias.

 

Adidas

O fundador da marca, Adolf Dassler começou no ramo de calçados esportivos, após retornar da Primeira Guerra Mundial. O nome Adidas junta seu apelido, Adi, com o início de seu sobrenome.

J.Crew

Crew em português significa equipe ou time. A clara competição com a Polo Ralph Lauren foi o motivo da escolha da palavra. E o J, que vem na frente, foi encarado pelo fundador como acréscimo de glamour e sonoridade.

 

Rolex

Hans Wilsdorf queria um nome que soasse bem em qualquer língua. Com mais de cem possibilidades em mente, um belo dia um gênio sussurrou em sua orelha: “Rolex”. E assim foi.

 

Zara

A marca começou com outro nome: Zorba. Insipirado no filme Zorba the Greek. Mas não durou por muito tempo. Existia um bar a 2 quadras da primeira loja da marca, em La Coruña, que também se chamava Zorba. Conforme o tempo ia passando, o dono do bar alegava seu descontentamento com a semelhança. Isso fez com que o fundador da marca, Amancio Ortega, parasse para rearranjar as letras. Foi aí que ele chegou no resultado final: Zara.

 

Ikea

Essa é interessante. Se você pensava que Ikea era uma palavra de origem sueca que você simplesmente desconhecia, se surpreenda. Seu fundador, Ingvar Kamprad, combinou suas iniciais com as iniciais da vila em que cresceu: Elmtaryd and Agunnaryd.

 

Starbucks

Fundadores da marca gostavam do som de “st”, por acharem forte. Alguém surgiu com um mapa de um lugar desconhecido. Nesse mapa, tinha uma mini cidade chamada Starbo. No momento que o co-fundador da empresa localizou essa cidade, logo lembrou do personagem Starbuck, que havia visto em um filme.

 

GAP

Uma loja feita, em sua origem, para jovens adultos. Gap, em inglês significa espaço: a intenção foi se referir ao espaço entre as gerações adultas e jovens.

 

Haagen-Dazs

Fundada pelo imigrante judeu Reuben Mattus, a marca foi um tributo à Dinamarca, que salvou os judeus na Segunda Guerra Mundial. O nome não significa nada exatamente. Se trata de algo fictício.

 

Nike

Homenagem ao Deus Grego da vitória.

 

Gatorade

O nome teve origem no Futebol Americano. Um time de médicos da Universidade da Florida desenvolveram uma bebida para aumentar o rendimento dos atletas no calor, que os prejudicava muito. O time chamava Florida Gators, e por isso o nome Gatorade.

 

Under Armour

O CEO da empresa, Kevin Plank, inicialmente chegou ao nome Body Armor, o qual não conseguiu registrar. Um belo dia seu irmão erra o nome da sua empresa ao perguntar como estava o andamento dos negócios: ao invés de Body Armor, ele fala Under Armor. Não é novidade que Kevin gostou da sugestão. Agora, por que o “u” entrou no meio da história? O número de telefone da marca, que era 888-44ARMOR, se tornava 888-4ARMOUR, que, para o fundador, era muito mais interessante e atrativo.

 

Amazon

O nome foi uma referência ao maior rio do mundo: o Rio Amazonas. O primeiro logo da companhia trazia a imagem dele em seu layout.

 

 

Fonte: Business Insider