Fibra de carbono – a solução para o único problema do Mustang

Já são mais de 50 anos de história desde o seu primeiro exemplar, em 1965. Muito sucesso fez parte desse período quando se trata do Mustang. Porém, seu peso, que no começo não incomodava, passou a incomodar. Em sua mais recente versão, a balança indica 1,7 toneladas.

Diante disso, os americanos não sossegaram. Uma empresa privada – chamada de Speedkore Performance Group – criou uma alternativa para quem quer um Shelby mas, ao mesmo tempo, preza pela leveza e agilidade.

O preço, como você já deve imaginar, não é dos mais agradáveis: para instalar fibra de carbono na carroceria da máquina, você gasta nada mais nada menos do que $63 mil dólares – o equivalente a $200 mil reais.

O Shelby GT350, que tem o motor aspirado mais potente da história da sua fabricante, sai dessa mudança com mais leveza para encarar estradas, tanto na dirigibilidade quanto no desempenho.

Acompanhe o teste feito pelo comediante americano Jay Leno, que possui um Shelby GT350, e conversou com o presidente da Speedkore a respeito das mudança feitas e seu efeitos: