Exportações de veículos devem bater recorde neste ano

Este ano deve ser histórico para a indústria automotiva brasileira. Segundo a atual projeção da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), as exportações de veículos baterão um novo recorde até o fim de 2017. A estimativa é que 745 mil veículos sejam distribuídos para outros países, superando em 20 mil unidades o resultado de 2005, que era a melhor marca até o momento.

“As novas previsões demonstram que a indústria caminha para um cenário de retomada, mesmo se considerarmos que a base de comparação de 2016 é muito baixa. O que precisamos agora é de estabilidade no quadro econômico para que consumidores e investidores aumentem a confiança e o País como um todo entre em uma rota de aceleração da atividade econômica”, Antonio Megale, presidente da Anfavea.

Parte do recorde previsto para 2017 já foi alcançado. Nos primeiros oito meses, as exportações somaram mais de 506 mil unidades, bastante acima da média verificada nos últimos dez anos para o período, de 319,5 mil veículos.

A Argentina é o principal destino dos veículos exportados, com 70%, considerando apenas os leves. Em oito meses de 2017, o território argentino “consumiu” mais de 356 mil carros brasileiros. O México vem em segundo, com 12%. Chile (5%), Uruguai (4%), Colômbia (3%) e Peru (2%) completam o ranking.

Com as novas perspectivas, a Anfavea acredita que 2016 será superado 44,6% em volume de exportação de veículos leves. Na última projeção, o órgão indicava 36,9% a mais.