Dados no varejo

Um bom varejista deve sempre estar atento ao fato de que uma das características mais especiais, e diferentes, de seu negócio são os altos volumes de informação gerados no setor. Sabendo usar, isso pode gerar grandes oportunidades, porque a quantidade de produtos e de transações diárias é muito relevante. Toda a informação quando consolidada, agrupada e organizada em um histórico vira uma base de dados Big Data.

DadosNoVarejo_blog

Para sentir o caminho mais indicado a seguir, sem acumular dados desnecessários, é importante definir o que querem saber do negócio e para quê, focando no que impacta diretamente no crescimento. Traçar esses objetivos fica muito mais fácil quando alguns questionamentos são feitos, como: Quantas vezes perdi? Quantos consumidores não acharam o que buscavam? Que efetividade tem as promoções? Entre outras perguntas que visem a aceleração do crescimento.

Para aproveitar esse histórico, é necessário fazer uma pesquisa do que é aproveitado e de como está sendo feita a captação, evitando gastos de dinheiro e tempo desnecessários. Para quem está começando a armazenar, o mais indicado é começar com Small Data (menor quantidade de informações) e evoluir caso seja necessário e rentável. Assim, você pode ter a informação no momento que surgir uma dificuldade ou dúvida. Entretanto, é sempre bom lembrar que a informação tem que estar à disposição de quem pode mudar a realidade, do gestor, não apenas na sala de reunião ou no computador.