Conheça o robô manobrista

CENÁRIO

Na medida em que a tecnologia surge, algumas inovações se viabilizam, facilitando a vida das pessoas. Apesar disso, algumas novidades podem criar polêmicas. Principalmente as que envolvem a substituição da mão de obra humana. É o caso do robô autônomo Stan. Ele realiza a função de manobrista de carros no aeroporto Lyon-Saint-Exupéry, na França.

NA PRÁTICA

O funcionamento do Stan é simples, muito parecido com o de um guincho comum. O motorista deixa o seu carro em um galpão, onde são analisados o modelo e o tamanho do veículo. Depois, o robô busca o automóvel e estaciona em uma vaga disponível.

A tecnologia utilizada se assemelha com a dos carros autônomos. Neste caso, ela é desenvolvida pela Stanley Robotics e é capaz de, não só escanear o ambiente, mas também reagir se algum obstáculo for encontrado no caminho. Segundo Stéphane Evanno, co-fundador da empresa, o sistema usa o espaço de forma 50% mais eficiente em relação aos humanos.

Movido a eletricidade, o projeto gera zero emissões de carbono. Além disso, o sistema pode empilhar vários veículos (até cinco) em uma única linha. Atalhos que normalmente não seriam usados pelo motoristas para estacionar são explorados pelos robôs. Isso porque eles conseguem levantar o automóvel pelas rodas e deslizar.

MAIS LEVE NO BOLSO

Alguns testes já foram feitos em outros aeroportos da Europa. Para se ter uma noção, o preço cobrado pelo serviço é de € 55,80 (aproximadamente R$ 247). Enquanto isso, os manobristas humanos cobram € 104 (aproximadamente R$ 462) para cima nesse tipo de estabelecimento na Europa.