Conheça o Libra: a criptomoeda do Facebook

Uma onda de criptomoedas vem movimentando o mercado financeiro recentemente. O bitcoin foi à moeda digital mais valorizada,  chegando à R$ 64 mil em 2018. Atualmente, existe mais que um tipo de criptomoeda: são mais de centenas. Algumas são mais famosas que outras. A seguir, apresentamos o Libra: a promissora moeda digital idealizada e desenvolvida pelo Facebook.

Assim como outras criptomoedas, ela não possui bandeira e nem fronteira. Protegida por uma criptografia avançada, a moeda do Facebook é baseada no sistema próprio de blockchain e será lançada em 2020.

O Libra

De acordo com o site oficial de sua divulgação, o Libra é uma moeda confiável. O projeto foi elaborado visando a estabilidade. Além disso,  o Libra não possui um valor que flutua de acordo com a sua especulação, mas sim de acordo com o seu lastro econômico.

Semelhante as moedas físicas, o valor do Libra varia de acordo com um ativo real. Comumente, os lastros das moedas físicas são o ouro ou o petróleo. No caso do Libra, o lastro é uma coleção de ativos financeiros estabelecidos.

O Libra poderá ser utilizado como dinheiro comum. Qualquer pessoa que possuir a criptomoeda poderá troca-la por qualquer moeda local, com base na taxa de câmbio. O Libra poderá ser comprado em mercados especializados e ficará disponível para uso em carteiras digitais.

A criptomoeda será administrada pela Libra Association. Apesar de ser uma iniciativa do Facebook, a rede social não terá vinculo direto com a moeda. O Libra conta com 27 membros-fundadores, os quais inclui Facebook, Mastercard, Visa, Uber, Spotify, eBay e outros.

Cada membro-fundador investiu no mínimo de US$ 10 milhões para garantir a reserva da moeda. E a meta é chegar a 100 membros associados até 2020, para injetar US$1 bilhão em seu tesouro.

O Libra ainda não está disponível para aquisição. A associação ainda está desenvolvendo e ampliando a sua rede. Quando estiver disponível, os interessados poderão comprá-la em agências de câmbio especializadas em criptomoedas ou via empresas associadas.

O Calibra

A carteira virtual será lançada junto à nova moeda, em 2020. O Calibra será utilizado como uma conta bancária, na qual o usuário poderá guardar, transferir e realizar aquisições. Além disso, a carteira virtual poderá ser acessada por aplicativos de mensagens, como Messenger e WhatsApp, ou por um aplicativo independente.