Conectividade máxima no varejo

Flexibilidade e inovação são pontos fundamentais para quem quer permenecer no ambiente do varejo. Atualmente, muitas marcas apostam na integração das áreas físicas, online e mobile para alcançar todos os tipos de públicos. Acompanhe abaixo alguns exemplos que já servem de inspirações para vários players do setor:

O Simon Property Group, empresa que gerencia diversos shoppings nos Estados Unidos utiliza chatbots mobile para oferecer assistência personalizada aos compradores de mais de 200 estabelecimentos. O “sistema de robôs” do Facebook Messenger conecta os consumidores com informações em tempo real, desde mapas até as horas de funcionamento.

Já a Coca-Cola inovou de outra maneira. A marca desenvolveu uma sinalização digital in-store que usa dados de celulares de consumidores próximos para criar mensagens de conteúdo específicas para as telas conectadas ao Google Chrome OS e ao Google Chrome Kiosk App. As mensagens direcionadas da empresa variam entre campanhas e ofertas promocionais, todas com base na localização e nos dados móveis do comprador.

A gigante chinesa Alibaba caminhou por outra vertente, apresentando o Tao Cafe: uma loja de varejo sem atendentes no caixa que usa sistemas de reconhecimento de voz e facial. Consumidores escaneiam um QR code na entrada e são acompanhados por câmeras de reconhecimento facial enquanto fazem suas compras. Quando o cliente termina, ele pode pagar pelo celular, dispensando qualquer tipo de fila.