Camaro ou Mustang: qual elétrico tem o melhor projeto?

Há seis gerações, o Mustang e o Camaro disputam a preferência dos apaixonados por um motor V8. A rivalidade nasceu durante os anos 1960, quando as primeiras gerações desses carros chegaram ao mercado americano para encantar o mesmo público. A partir dali, ano após ano, ambos investem na evolução de suas mecânicas a fim de se destacar e sair na frente. 

O que nos traz aqui é o fato de que, mais uma vez, estes modelos se encontrarão para um duelo. Após pesquisas e investimentos, o setor automotivo será contemplado por versões elétricas e híbridas dos possantes. Estas, frutos do esforço para acompanhar a mudança sustentável do mercado. Mas e aí, quem será que leva a melhor? Para descobrir, comparamos as características já divulgadas de cada um. Veja:

O Mustang

Foi em meio a um vídeo da sua nova campanha de marketing que a Ford, inesperadamente, divulgou as primeiras imagens do que seria o seu próximo carro do futuro. Apresentado aos 37 segundos, o modelo híbrido gasolina-elétrico traz um painel preto, na mesma cor da carroceria, com um emblema retroiluminado, quase que no mesmo estilo adotado por outras montadoras que já investiram em modelos eletrificados.

Programado para 2020, o modelo ainda não possui informações técnicas divulgadas. No entanto, tudo indica que ele de fato será o maior lançamento da marca para a nova década. Ainda sobre o design, a marca afirma que apesar dos avanços vistos no vídeo, o carro manterá a essência clássica do muscle car.

“O Mustang tem alma. Ele é fruto de um equilíbrio entre desempenho e design. Por isso queremos unir todo o prestígio do carro ao investimento tecnológico que já temos presentes em nosso portfólio”, explicou Darrel Behmer, engenheiro-chefe do Mustang, em uma recente entrevista à revista Automotive News.

O Camaro

A versão elétrica do Camaro foi revelada em Outubro de 2018. Mas não se trata de um modelo definitivo, e sim, um projeto. Uma parceria com a Hancock e com a Lane Racing foi capaz de chegar em um carro conceito chamado de eCOPO.

Por fora, se tem um Camaro COPO comum. A diferença fica a cargo da parte interna. Um motor elétrico posicionado aonde estaria normalmente o propulsor da combustão. Sua bateria tem 800 volts. A potência é de 700 cavalos e o torque é de 83 kgfm.

Além disso, existem dados técnicos que já chocam. O principal deles é o seguinte: o protótipo alcança um quarto de milha (exatos 402 metros) em apenas 9 segundos contra 12.5 segundos da versão comum. O plano da Chevrolet em conjunto com seus parceiros é, não só estabelecer um modelo capaz de concorrer com a Ford, mas também, determinar bases para a marca desenvolver versões elétricas de outros carros do portfolio.

Enquanto inúmeras mudanças em desempenho tomam seu lugar, em termos de visual, há poucas modificações. Primeiramente, há uma reestilização na dianteira. E por último, a cor da porção central do pára-choque foi reavaliada. Agora ela acompanha a cor principal do automóvel.

 

E aí, pra você, quem está num caminho mais promissor?