5 tendências para o varejo em 2018

Foi durante a edição 2018 da NRF Retail’s Big Show, o maior evento de varejo do mundo, que um debate sobre o setor se levantou: qual o rumo do comércio nessa nova onda digital?

Com palestras e apresentações de novos pontos de vista, empreendedores do mundo todo conseguiram ressaltar juntos a necessidade de reinventar pontos de venda, para que lojas físicas e online interajam, cada vez mais, entre si.

Com a nova mudança, outras tendências surgem. Confira 5 delas e descubra os próximos passos do mercado varejista a seguir: 

Clique e retire

Para quem não sabe, essa dinâmica se baseia, resumidamente, na experiência de compra que se inicia virtualmente, mas que se concretiza presencialmente. O consumidor compra seu produto pelo site/e-commerce da loja, e o retira em uma loja física.

Ainda que o procedimento já seja oferecido por grandes lojistas, essa prática tenderá a ser bem mais popular ao longo deste ano. Além de aliviar a preocupação quanto à entrega, ela dá a chance ao comprador de conferir em mãos a mercadoria.

Customização de produtos

Quem não quer um produto exclusivo? Pois é por essa tendência que afirma um traço já existente nas preferências dos consumidores, que lojistas vão oferecer esse gosto de originalidade aos seus clientes.

Lojas como a Nike já a colocaram em prática, ao permitirem que seus clientes personalizassem seus tênis na hora da compra, adicionando cores, e escritas ao calçado.

Seja com um grafismo de um artista famoso, ou com algo proposto pelo próprio comprador, essa mudança promete aproximar ainda mais as marcas dos seus seguidores e promover um aspecto que dialoga perfeitamente com o atual consumidor: a sensação de ter algo que foi feito especialmente para ele.

Realidade virtual e realidade aumentada

Já podemos ver, aos poucos, a implantação dessas duas tecnologias em produtos, projetos e campanhas de varejistas brasileiros. Principalmente em games e eletroeletrônicos, que aumentaram seus mercados. 

Logo, as relações entre diversas empresas com desenvolvedores de tecnologia estarão mais próximas, ao permitir que os horizontes para essas ferramentas se ampliem e enfim façam parte do nosso cotidiano.

Loja online X Loja Física

Muitas vezes o público fica dividido entre as duas opções que ele tem. O plano para os próximos meses é fazer com que dispositivos móveis usem a geolocalização para levar clientes às lojas físicas. Ou seja, o contato com a marca é estabelecido, em um primeiro momento, no celular.

Mas, como a experiência da loja física é constantemente melhorada e pensada para interagir com as necessidades e expectativas dos consumidores, ela é o destino final. Tudo isso visando oferecer uma experiência mais profunda com a marca e com os seus produtos.

Novos tipos de negócios

Cada vez mais a união do varejo físico e online permitirá o nascimento de novos serviços e produtos. Paralelamente a isso, o mercado criará espaço para esse tipo de formato: que valoriza tanto o espaço virtual quanto o espaço presencial. As possibilidades serão imensas na medida em que um não exclui o outro: e sim, fortalece e transforma.